Por que estes serão os advogados mais disputados pelo mercado de trabalho

Não faltará trabalho para advogados nestas áreas em 2019 e recrutadores já sentem o aumento da demanda. Confira o levantamento exclusivo

São Paulo – O mercado de trabalho jurídico presencia uma reviravolta em 2019 e áreas pouco demandadas no ano passado surgem no horizonte de carreiras mais promissoras do ano.

Desde a confirmação do cenário político, uma onda de otimismo estimula a volta de investimentos e o recrutamento de profissionais do Direito é um dos primeiros a se agitar. “Isso acontece porque o mercado jurídico é peça chave dessa mudança”, diz Camila Dable, sócia da Salomon Azzi, consultoria de recrutamento e seleção na área jurídica.

Expoentes dessa mudança de perfil mais disputado em escritórios e empresas são os advogados que atuam na área imobiliária sobretudo aqueles ligados a operações no mercado de capitais. Segundo os profissionais consultados por EXAME, esses mercados, entre os mais afetados pela recessão, deverão ter um ano melhor.

“A definição e melhora de diversos cenários da política e economia cria condições para a retomada da atividade. A conjunção de interesses entre quem deseja investir e quem precisa dos recursos para desenvolver seus negócios está sendo muito bem vista, a expectativa é que teremos um bom ano para o mercado de capitais”, diz Ricardo Corradini, sócio do escritório Ratto, Corradini e Caramuru Advogados, que atua nessa área.

Investimentos e novos negócios começam a aparecer, mas há muito espaço, segundo ele. “Muitas empresas ainda estão com capacidade ociosa, pois tiveram que reduzir suas operações. Quando essa capacidade ociosa for consumida o mercado vai demandar ‘dinheiro novo’ para continuar crescendo, e é aí que o mercado de capitais volta com mais força”, diz Corradini.

Profissionais de compliance e os especialistas em direito tributário também aparecem nas apostas das consultorias de recrutamento Robert Half e Michael Page, que também participaram do levantamento. Confira os 10 advogados mais buscados pelo mercado de trabalho em 2019:

Advogado especialista em mercado de capitais com foco em IPO

O que faz: acompanha e dá suporte a todo o processo de IPO (Initial Public Offering, oferta pública inicial).

Perfil: “embora existam algumas pós-graduações voltadas para a área de mercado de capitais, ter a experiência é o que pesa mais”, diz Camila Dable, sócia da Salomon Azzi. O inglês fluente é importante porque é decisivo em processos seletivos de grandes escritórios.

Por que está em alta: muitas empresas que estavam com IPOs engavetados devem abrir o capital neste ano. Setor público também se destaca, com IPOS vinculados a empresas da união. “É uma tendência desse novo governo”, diz Camila.

Advogado da área de mercado de capitais voltado para fundos de investimento com foco no setor imobiliário

O que faz: viabiliza a captação de recursos fazendo negociações e elaborando os diversos documentos necessários à formalização da constituição da estrutura de captação. É ele quem segurança jurídica do investimento, fazendo também a negociação e formalização dos documentos para o investimento e de regularização dos imóveis.

Perfil: sólidos conhecimentos de direito imobiliário, de estruturação das operações de mercado e de regulamentação da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). “O profissional que se destaca nessa área é aquele que cria soluções para os entraves que aparecem no meio do caminho, mantendo sempre a segurança nas estruturas existentes. Colocando numa balança, acredito que a experiência profissional conta mais que a experiência acadêmica”, diz Corradini.

Por que está em alta: “O mercado de fundos imobiliários já vem recebendo aportes de investidores que buscam alternativas mais rentáveis do que os juros de mercado”, diz o sócio do escritório Ratto, Corradini e Caramuru Advogados.

Advogado especialista em direito público

O que faz: atendem clientes que buscam negócio na área pública, em privatizações, concessões, ou que integram parcerias público-privadas.

Perfil: “é um profissional que precisa ter uma bagagem acadêmica mais robusta, com pós, metrado, doutorado em áreas como direito constitucional, direito administrativo”, diz Camila. Conhecimento tanto na área pública como na privada.

Por que está em alta: privatizações e concessões previstas pelo novo governo explicam o aumento na procura por esses profissionais, na análise da consultoria Salomon Azzi.

Advogado especialista em direito regulatório

O que faz: presta serviços para empresas de setores regulados. A área de proteção de dados é destaque, segundo Camila, da Salomon Azzi.

Perfil: profissionais que já trabalharam em agências regulatórias se destacam, assim como aqueles que já tem experiência de prestação de serviços em setores regulados.

Por que está em alta: a área de proteção de dados, em razão de novas tecnologias, ainda não é coberta por legislação específica e a demanda por quem tenha conhecimentos é maior. “É uma área regulada apenas por algumas portarias”, diz Camila.

Buy now